Após declarações racistas, youtuber Júlio Cocielo perde patrocinadores

No último sábado (30), durante a partida entre França e Argentina, Júlio escreveu, no Twitter, que Mbappé “conseguiria fazer uns arrastão top na praia”.

O youtuber Júlio Cocielo, do Canal Canalha, caiu em desgraça junto a seus patrocinadores após uma piada de cunho racista, a respeito da performance do jogador francês Kylian Mbappé.

No último sábado (30), durante a partida entre França e Argentina, Júlio escreveu, no Twitter, que Mbappé “conseguiria fazer uns arrastão top na praia”.

Os internautas, imediatamente, cavaram tuítes similares de Cocielo – em 2013, por exemplo, ele comentou: “O Brasil seria mais lindo se não houvesse frescura com piadas racistas. Mas já que é proibido, a única solução é exterminar os negros”.

Júlio acabou apagando todos seus comentários na rede de 140 caracteres, postando em seguida um pedido de desculpas, no qual alega ter se referido apenas à velocidade atingida pelo atacante durante um lance do jogo (confira abaixo).

Ainda assim, segundo informações do jornal “O Globo”, marcas que contavam com o youtuber em campanhas publicitárias – como Adidas, Coca-Cola, McDonald’s e Submarino Viagens (que bancou o casamento de Júlio no exterior) – decidiram tomar distância segura. A famosa fabricante de refrigerantes declarou repudiar “qualquer forma de racismo, machismo, misoginia ou homofobia”.

O Itaú, em comunicado, afirmou esperar “que o respeito à diversidade sempre prevaleça” e garantiu que “o youtuber citado não faz mais parte de qualquer peça de comunicação” da instituição. O banco já substituiu uma peça publicitária estrelada por Cocielo, veiculada até o último sábado.

Fonte Rd1

Comentários