Pesquisadores do CNPq podem ficar sem bolsas a partir de outubro

O presidente do CNPq destacou uma estimativa que calcula a necessidade de cerca de R$ 300 milhões para conseguir quitar todas as contas deste ano

Em entrevista para o G1, o atual presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), João Luiz Filgueiras de Azevedo, comentou que os milhares de pesquisadores financiados pelo órgão podem ficam sem suas respectivas bolsas a partir de outubro.

"Nesse momento, é correta a afirmação. [O orçamento] paga integralmente as bolsas até setembro. De outubro em diante certamente não paga tudo, provavelmente paga muito pouco", disse.

Sabe-se que houve uma redução na verba para este ano em relação ao ano passado. De acordo com o G1, parte do dinheiro foi usada para o pagamento das bolsas referentes a 2018. 

O presidente do CNPq destacou uma estimativa que calcula a necessidade de cerca de R$ 300 milhões para conseguir quitar todas as contas deste ano. Porém, esse valor pode ser mais alto, já que na última sexta-feira (29), o governo federal anunciou uma redução de R$ 2,13 bilhões no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Comentários