Campanha do BB marcada pela diversidade é vetada por Bolsonaro e diretor é demitido; VEJA VÍDEO

Diretor de Marketing responsável pela peça foi exonerado. Motivo de retirada de peça publicitária e da exoneração - realizada em consenso, segundo presidente do BB - não foram esclarecidos

O presidente da República, Jair Bolsonaro, censurou uma propaganda do Banco do Brasil marcada pela diversidade, que contava com atrizes e atores negros, gays e trans. Logo em seguida, o diretor de Comunicação e Marketing responsável pela peça foi exonerado. 

A informação foi divulgada nesta quinta-feira pelo jornalista Lauro Jardim, do Jornal O Globo, e confirmada pela assessoria do BB.

Em nota, a assessoria informou apenas que o presidente do BB, Rubem Novaes, afirmou: "O presidente e eu concordamos que o filme deveria ser recolhido. Saída do diretor de Marketing em decisão de consenso - inclusive com aceitação do próprio".

O motivo do filme ser "recolhido" não foi divulgado, e a razão da demissão do diretor, também não.

O Dia

Comentários