CONQUISTA: Convênio para estudo de viabilidade de gás natural é assinado; preços da gasolina e gás podem cair

Evento contou com grande representação da Câmara de Vereadores, da sociedade organizada e do ramo empresarial

Na última sexta-feira (7), a Prefeitura Municipal e a Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás) assinaram um protocolo de intenções para iniciar o estudo de viabilidade que irá analisar o mercado da cidade para o gás natural. O evento contou com grande representação da Câmara de Vereadores, da sociedade organizada e do ramo empresarial.

O processo licitatório que irá contratar uma empresa de consultoria para executar o estudo já está em fase de finalização pela Bahiagás. A expectativa é que já no segundo semestre os técnicos responsáveis venham a Vitória da Conquista visitar variados segmentos de mercado, como o industrial, o imobiliário, o hoteleiro e o hospitalar, para analisar suas possibilidades de abastecimento por gás natural.

“Nós entendemos que trazer o gás natural para a região é trazer um indutor do desenvolvimento”, afirma Luiz Gavazza, diretor-presidente da Bahiagás. “Quero registrar o agradecimento público ao prefeito Herzem Gusmão, que demonstrou a estatura de homem público que ele tem e a compreensão política de que os avanços que pudermos trazer para Vitória da Conquista não são avanços trazidos pelo prefeito, ou trazidos pelo governador do Estado, mas, acima de tudo, que servirão à população, à região de Vitória da Conquista”, diz.

Rede local

Por meio do Projeto Gás Sudoeste, a Bahiagás está implantando um gasoduto físico na região. A obra conta com 300 quilômetros de dutos, passando por 12 municípios. Como Vitória da Conquista não integra essa rota, a ideia é implantar na cidade uma rede local. “As redes locais são as redes estruturantes para fornecimento do gás natural em pontos em nichos de mercado distantes do nosso gasoduto físico”, explica Gavazza.

Ele revela também o método mais indicado para a cidade é o Gás Natural Liquefeito (GNL): “Nós submetemos o gás pelo processo de criogenia a baixíssimas temperaturas, transformamos um grande volume de gás em um volume menor e possibilitamos o seu transporte por distâncias maiores. E fazemos a regaseificação na rede local.”

Comentários