Comissão da Bahia recomenda retomada imediata da vacinação de adolescentes contra a Covid-19

Até esta sexta, a Bahia vacinou 129.284 adolescentes com idade de 12 a 17 anos

Foto: Dinaldo Silva/BNews


A Comissão Intergestores Bipartite da Bahia decidiu que os 417 municípios do estado devem retomar imediatamente a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos contra a Covid-19, independente de terem ou não comorbidades ou deficiência permanente. A decisão da comissão, que é uma instância deliberativa do SUS e reúne representantes de todos os municípios baianos e o estado, foi tomada na manhã desta sexta-feira (17).

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), a medida é sustentada por evidências científicas e manifestações de diversas entidades nacionais e internacionais, incluindo, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

"O Ministério da Saúde implementou unilateralmente decisões sem respaldo técnico e científico. Diferente da posição ministerial, a Bahia reuniu especialistas, a exemplo da presidente da Sociedade Baiana de Infectologia, Miralba Freire, bem como do diretor da Sociedade Brasileira de Infectologia, Antônio Bandeira. Ambos refutam a iniciativa do Ministério da Saúde de suspender a vacinação de adolescentes sem comorbidade ou deficiência permanente", ressalta a secretária da Saúde da Bahia em exercício, Tereza Paim.

VEJA TAMBÉM: Rui Costa diz que Governo Federal deu as costas ao povo da Bahia

A vacinação de adolescentes foi suspensa em Salvador nesta quinta (16) após recomendação do Ministério da Saúde. A Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, através da Nota Técnica nº 40/2021, comunicou  a revisão da recomendação para imunização contra Covid-19 em adolescentes de 12 a 17 anos, restringindo o seu emprego somente aos adolescentes de 12 a 17 anos que apresentem deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade.

Outras entidades, como o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), também se posicionaram contrárias a decisão do Ministério da Saúde.

Até esta sexta, a Bahia vacinou 129.284 adolescentes com idade de 12 a 17 anos, sendo 109.704 sem comorbidades, 16.437 com comorbidades, 1.856 com deficiência permanente e 1.287 adolescentes gestantes e puérperas.

bnews

Comentários