Rui Costa afirma que greve da PM só está no Whatsapp

Na ocasião, Rui também reiterou a fala do o comandante-geral da PM, coronel Anselmo Brandão

Nesta quarta-feira (9), em entrevista coletiva à imprensa, o governador Rui Costa negou a ocorrência de uma paralisação dos policiais militares baianos, durante inauguração da UTI do Hospital Ana Nery. 

Na ocasião, Rui também reiterou a fala do o comandante-geral da PM, coronel Anselmo Brandão, sobre a possível falta de policiamento.

"Nenhuma ocorrência de adesão nos 417 municípios. Nenhuma viatura deixou de ir a rua. Nenhuma viatura deixou de circular. Nenhum policial deixou de comparecer ao serviço de ontem para hoje. Então a greve só está no 'zap', nos grupos de 'zap' que ele organiza. Infelizmente a eleição do ano passado foi marcada por uma guerrilha de grupos de 'zap' e, mais uma vez, se tenta aterrorizar e amedrontar a sociedade, com grupos de 'zap' e atitudes criminosas isoladas, que serão respondidas pelo Estado de Direito", afirmou o governador.

Ele também afirmou que está aguardando o posicionamento dos ministérios Público Estadual e Federal sobre atos criminosos que foram registrados após a disseminação da falsa informação de greve. 

"Eu espero a mão firme do Ministério Público Estadual e do Ministério Público Federal, buscando responsabilizar atitudes isoladas criminosas, de pessoas que querem constranger e amedrontar a sociedade. A Bahia não ficará de joelhos para políticos que no passado recente foram pegos com áudio ameaçando tocar fogo em ônibus escolar", disse.

Ao fim, Rui destacou que a corporação atualmente possui investimentos em tecnologia, infraestrutura e humanização. "Tenho orgulho de dizer: a polícia nunca teve, em toda a sua história, por exemplo, todas as viaturas com menos de três anos de uso, como temos hoje. Nunca teve os equipamentos que tem hoje", pontuou. 

Comentários