Trump compartilha vídeo de racistas gritando pelo "poder branco"

"Ele não deveria ter retweetado e deveria apagá-lo. É indefensável", disse o senador republicano Tim Scott

Na manhã do último domingo, 28, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump mostrou mais uma vez as tendências racistas ao retweetar um vídeo de um dos apoiadores dele gritando "poder branco".

"Obrigado às grandes pessoas de The Villages. A esquerda radical não faz nada, os democratas cairão no outono. Joe corrupto é detonado. Te vejo em breve!!" Trump escreveu em uma citação do vídeo.

O vídeo mostrava manifestantes pró e anti-Trump de uma comunidade da Flórida gritando obscenidades um para o outro. Menos de 10 segundos do vídeo, um homem em um carrinho de golfe com placas escritas "Trump 2020" podia ser ouvido gritando "poder branco" pelo menos duas vezes.

É claro que os defensores do presidente provavelmente racionalizarão o tweet, fingir que Trump não assistiu ao vídeo e simplesmente promoveu os apoiadores. Mas esse incidente faz parte de um padrão racista do presidente, que é consistente demais para se desculpar.

Recentemente, Trump falou sobre os manifestantes de maneira racista e usou repetidamente o termo racista "Kung Flu" ao falar sobre o coronavírus.

O senador Tim Scott respondeu ao tuíte de Trump na CNN e disse sobre essa atitude ser indefensável e que o presidente dos EUA deveria excluir a, agora deletada, postagem.

Rolling Stone

Comentários