Secretário da Educação da Bahia admite que Enem não deve ser adiado, apesar da pressão dos secretários de Educação

As provas do Enem 2021, apesar da crise sanitária no País, devem ser aplicadas nos próximos dois domingos, 17 e 24 de janeiro

Foto: Manu Dias/GOVBA


O secretário da Educação da Bahia, Jerônimo Rodrigues, admitiu que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não deverá mesmo ser adiado, apesar de dizer que os secretários de Estados seguem na luta para viabilizar a prorrogação da aplicação das provas por causa da crise sanitária que se instaurou em todo país na segunda onda da pandemia do novo coronavírus. 

"As provas estão mantidas, o MEC não recuou para aplicar as provas domingo e no próximo domingo. Nós, secretários de Estados, movimentos sociais, estamos tentando ainda adiar. O MEC ano passado consultou os estudantes que apontaram maio. Acho que manter isso além da questão sanitária, tem o risco de impactar o sonho daqueles jovens e não vai ser a gente que deveria dificultar esse processo", disse em entrevista na TV Bahia na manhã desta sexta-feira (15).

"Dos 417 municípios da Bahia, 161 são polos. Você vai ter mobilidade entre municípios e tudo isso gera risco. A porta da escola também se concentra vendedores de caneta, água, lanche, pais e nossa preocupação também é a evasão. Ainda aguardamos que a ainda o MEC e INEP se sensibilizem", ressaltou Jerônimo. 

As provas do Enem 2021, apesar da crise sanitária no País, devem ser aplicadas nos próximos dois domingos, 17 e 24 de janeiro.

BNews

Comentários