OMS já admite não atingir meta de entregar 2,4 bilhões de doses da vacina contra Covid em 2021

Logística e atrasos na produção atrapalham meta, e OMS faz apelo para melhorar fornecimento de vacinas ao consórcio global

Foto: Reprodução/Pfizer Brasil


A OMS (Organização Mundial da Saúde) esperava distribuir 2,4 bilhões de vacinas contra Covid-19 via consórcio Covax Facility em todo o mundo até o final de 2021, mas já admite a possibilidade de não atingir essa meta.

A distribuição, por meio da Aliança Global de Vacinação (Gavi), se destina principalmente a países de renda média e baixa, os mais afetados na campanha de vacinação já que não conseguiram fazer acordos multimilionários para compra de imunizantes diretamente com as produtoras.

A meta da OMS era vacinar até 20% da população de todos os países que assinaram o acordo da Covax, mas o principal gargalo hoje para a distribuição dessas doses é a capacidade de produção e o fornecimento de imunizantes das produtoras para o consórcio.

Folhapress

Comentários