MEGA: Secretário de Mobilidade esclarece sobre ajuste no edital de licitação do transporte coletivo

O secretário citou exemplos de questionamentos feitos pelas empresas Amaral Transportes e a Auto Viação Veloz Transportes e Turismo

 

Em entrevista ao programa Redação Mega desta quinta-feira (6), o secretário de Mobilidade Urbana, Diêgo Gomes, esclareceu sobre a necessidade de ajustar o edital de licitação do transporte coletivo.

"A sessão de abertura dos envelopes, seria no último dia quatro, porém, na semana anterior, duas empresas entraram com pedido de impugnação. De esclarecimentos e também de impugnação do edital. E aí, a administração junto à procuradoria, lá, junto com a Secretaria de Mobilidade e a procuradoria, achamos por bem suspender, acatar o pedido de suspensão cautelar, reanalisar  o edital, conforme as pontuações que foram feitas pelas empresas e nesse mês agora de maio, a gente já tá trabalhando,  pra analisar essas questões e buscar resolver a partir dos pontos que foram colocados e do nosso entendimento referente  ao edital", disse ele.

O secretário citou exemplos de questionamentos feitos pelas empresas Amaral Transportes e a Auto Viação Veloz Transportes e Turismo.

"Uma delas falou sobre como é que se chega no preço, no estudo tarifário, né? Queria entender como é que era o modelo de conquista. Também a licitação nossa era por dois lotes. E aí elas me perguntaram: 'Olha, eu não posso vencer os dois lotes? Eu só posso participar de um e não posso participar de outro, não é? Quantos carros seriam pra rodar no município?'. Além disso aí, o valor, por exemplo, do salário do cobrador, que a gente tinha feito uma análise e aí quando a publicação também do edital e com alteração do salário mínimo e tudo, salário base tinha feito uma alteração. Então, dentro disso aí, a gente tá trabalhando pra essa resolutividade e ainda agora a expectativa nossa no final do mês é que a gente faça a republicação desse edital".

A Semob e a Procuradoria Jurídica estão analisando os pedidos e em 30 dias deve ocorrer a publicação de um novo edital.

CONFIRA A ENTREVISTA

 

Comentários