Arizona quer executar condenados à morte com gás usado pelos nazistas

Método é um dos mais demorados que existem para causar a morte

Foto: Reprodução Freepik


O estado americano do Arizona está planejando tomar medidas legais para executar prisioneiros do corredor da morte com cianeto de hidrogênio, o gás letal utilizado pela Alemanha Nazista nos campos de concentração durante o Holocausto, segundo o Washington Post.

Uma câmara de gás na prisão de Florença que estava parada há 20 anos passou por reformas recentemente a mando de autoridades penitenciarias. Nas obras, ingredientes para o gás fatal, Zyklon B, usado em Auschwitz, foram adquiridos, conforme apontou documentos obtidos com exclusividade pelo The Guardian.

“Você deve estar se perguntando o que o Arizona estava pensando ao acreditar que em 2021 é aceitável executar pessoas em uma câmara de gás com gás cianeto”, afirmou Robert Dunham, diretor executivo do Centro de Informações sobre Pena de Morte.

Além de estar ligado a perseguição e extermínio de milhões de judeus, o gás causa uma morte dolorosa, gerando danos severos ao cérebro e, por fim, resultando em uma parada cardíaca. Deborah Denno, professora de direito da Fordham University, enfatiza que o método é um dos mais demorados que existem para causar a morte.

O Departamento de Correções, Reabilitação e Reentrada do Arizona disse em comunicado que estava “preparado para cumprir sua obrigação legal e iniciar o processo de execução como parte da sentença legalmente imposta, independentemente do método selecionado”.

O Arizona é um dos 27 estados dos Estados Unidos que ainda permitem a pena de morte como método legal de punição a criminosos. Atualmente, existem 115 pessoas condenadas esperando a execução no corredor da morte.

EmaisGoias

Comentários