Série da Netflix detalha um dos assassinatos que mais chamou a atenção no Brasil

Pela primeira vez, ré confessa fala sobre como assassinou o marido em 2012

Elize Matsunaga - Foto: Divulgação/Netflix


Reforçando a onda de séries “true crime” (documentários sobre mortes e sequestros reais), a Netflix estreia “Elize Matsunaga: era uma vez um crime”. Os quatro episódios, que chegam ao serviço de streaming hoje, trazem os detalhes por trás de um dos assassinatos que mais ganhou holofotes no Brasil. 

Em 2012, Elize Matsunaga matou e esquartejou o corpo do marido, o empresário Marcos Matsunaga, então herdeiro e CEO da Yoki, empresa do ramo alimentício. Mais de nove anos após o crime, ela quebrou o silêncio pela primeira vez em entrevista para a série documental, que é produzida pela Boutique Filmes e tem direção de Eliza Capai.

“Ainda não sei dizer que tipo de emoção fez eu apertar aquele gatilho”, revela Elize no trailer da produção. Além da ré confessa, a equipe do documentário ouviu familiares e colegas dela e da vítima, além de especialistas que acompanharam as investigações, incluindo jornalistas, advogados de defesa e acusação e peritos criminais. 

Da infância à prisão 

Com duração de 50 minutos cada, os episódios também abordam o passado da criminosa. Detalhes da sua infância em Chopinzinho, pequena cidade do Paraná, até o conturbado relacionamento com o empresário, são revelados ao público. 

Os fatos que sucederam o crime também ganham destaque. A equipe de filmagem chegou a acompanhar as saídas temporárias de Elize, que foi autorizada a cumprir a pena em regime semiaberto desde 2019. As tentativas de acobertamento do assassinato, confissão, prisão e julgamento da ré, em 2016, entram na cronologia da série. 

Folha de Pernambuco

Comentários