CONQUISTA: Ampliação do centro de parto de grande hospital da cidade avança; CONFIRA

Com investimento de mais de R$ 680 mil, fruto de convênio com o Ministério da Saúde, 70,52% da obra já foram executadas

Foto: PMVC


Quem passou pelo Hospital Municipal Esaú Matos na última semana pode ver uma obra na entrada da unidade hospitalar. Trata-se de mais uma etapa da ampliação do Centro de Parto Normal, que contará com suítes pré-parto, parto e pós-parto, para acolher de forma mais confortável e humanizada mães, bebês e acompanhantes.

“Nesse momento, está sendo feita a parte estrutural para implantação da rede de esgoto do Centro de Parto”, explica Aldeir Nascimento, chefe de manutenção da Fundação de Saúde Pública de Vitória da Conquista, mantenedora do Hospital. Segundo ele, para construção do esgotamento sanitário, foi preciso fazer uma ligação entre o Centro de Parto e o ponto de rede, que fica na Rua Ibiassucê, assim, houve a necessidade de realizar escavação por toda a entrada do Hospital.

VEJA TAMBÉM: CONQUISTA: Composição do Conselho Municipal de Turismo é tema de audiência pública na Câmara

Para o diretor-geral da Fundação, Diogo Azevedo, apesar dos possíveis transtornos causados por essa intervenção, a obra é de fundamental importância para que as novas instalações do Centro de Parto sejam entregues o quanto antes à população. “Estamos modernizando os espaços do Esaú Matos e ampliando o atendimento prestado para mães e crianças. E o Centro de Parto, sem dúvidas, irá possibilitar a melhoria da assistência que prestamos às mulheres em dos momentos mais importantes de suas vidas, que é o nascimento de seus filhos”, destacou o diretor-geral.

Centro de Parto Normal – Com novos cinco leitos PPP (pré-parto, parto e puerpério), o espaço terá estrutura completa que irá contribuir para melhorar a política de humanização do Hospital. Além disso, contará com recursos para atender adequadamente às gestantes em trabalho de parto e os recém-nascidos, incentivando, ainda, a integração familiar em volta do nascimento.

Com investimento de mais de R$ 680 mil, fruto de convênio com o Ministério da Saúde, 70,52% da obra já foi executada. Além da implantação do esgotamento sanitário, faltam finalizar as instalações hidráulicas e elétricas, drenagem, colocação dos pisos e revestimentos cerâmicos, instalações das esquadrias metálicas e pinturas.

Comentários