Anvisa pede ao Butantan mais informações sobre terceira dose da Coronavac

Objetivo da agência é antecipar informações para avaliar a necessidade ou não do reforço das vacinas contra Covid-19 em uso no Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitou na sexta-feira (27) que o  Instituto Butantan forneça mais informações sobre doses de reforço e revacinação com o imunizante Coronavac, produzido em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

Segundo a Anvisa, “a agência quer saber se há dados científicos ou regulatórios que possam subsidiar a questão em torno das doses de reforço”.

“Anvisa solicitou ao Instituto Butantan, nesta sexta-feira (27), informações sobre o andamento dos estudos relativos a doses de reforço ou revacinação de sua vacina. A Agência quer saber se há dados científicos ou regulatórios que possam subsidiar a questão em torno das doses de reforço. O objetivo é antecipar informações para avaliar o cenário em torno da necessidade ou não de doses adicionais das vacinas contra Covid-19 em uso no Brasil”, diz a Anvisa em nota.

Comentários