Goleiro do Flamengo é acusado de calote e vira alvo de cobrança judicial

Segundo colunista, o atleta recebe por mês R$ 100 mil de salário e mora num condomínio de alto padrão

Foto: Ilustrativa 

Se dentro de campo, Hugo Souza não tem tido oportunidade de aparecer, nos noticiários o nome do goleiro reserva do Flamengo circula facilmente, agora até envolvido em um imbróglio judicial. Segundo informações da colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, ele está sendo cobrado na Justiça por uma dívida em torno de R$ 280 mil. Diferente do ex-jogador do clube, que presenteou um roupeiro com um carro.

Foto: Reprodução

VEJA TAMBÉM: Galvão corneta escolhas de Tite e faz declaração polêmica sobre Hulk

De acordo com a publicação, a ação contra o jogador foi movida pelo advogado Frederico Rosa Pinheiro entrou com uma ação contra o atleta, alegando que o atleta rubro-negro não honrou com os pagamentos em negociação da compra de uma mansão localizada no Condomínio Maramar, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro.

Segundo o processo, que corre a 6ª Vara Cível na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, Hugo não teria pago o montante acordado e o proprietário do imóvel agora cobra o valor de forma judicial. O advogado solicitou, inclusive, a penhora de contas bancárias do jogador no valor da dívida.

Aos 22 anos, o goleiro tem contrato com Flamengo até 2023 e segundo a colunista recebe por mês R$ 100 mil de salário e mora em um condomínio de alto padrão em Vargem Grande, perto do Ninho do Urubu, com a mãe e uma irmã.

BNEWS

Comentários