Em meio a crise da segunda dose em seis capitais, Queiroga afirma que há excesso de vacinas no Brasil

Cidades estão realizando intercambialidade de vacinas para completar imunização da população, por falta de AstraZeneca

Foto: Walterson Rosa/MS


O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira (15) que “há excesso de vacinas” no Brasil. A fala foi realizada em meio à falta de vacinas para as segundas doses da Oxford/AstraZeneca em pelo menos seis capitais.

VEJA TAMBÉM: Derivado da maconha pode ser útil para tratamento contra Covid longa

“Há excesso de vacinas, na realidade. O Brasil já distribuiu 260 milhões de doses de vacinas, e 210 milhões já foram aplicadas. Hoje nós vamos enviar doses para vacinar todos os brasileiros com a primeira dose”, disse Queiroga, em resposta a uma pergunta sobre a escassez de doses.

Diversas cidades têm utilizado imunizantes da Pfizer para conseguir completar a vacinação da população.

METRO1

Comentários