CONQUISTA: Pela segundo ano consecutivo, município é uma das 100 cidades mais inteligentes do Brasil

Entre as cidades com população entre 100 mil e 500 mil habitantes, Conquista aparece na 31ª colocação

Foto: Divulgação/PMVC


Vitória da Conquista é, pelo segundo ano consecutivo, umas das 100 cidades mais inteligentes do Brasil, de acordo com o Ranking Connected Smart Cities, tendo subido 33 posições no geral, ao sair do 93º no ano passado para 60º lugar.

Entre as cidades com população entre 100 mil e 500 mil habitantes, Conquista aparece na 31ª colocação. O resultado de 2021 coloca a Joia do Sertão Baiano como a primeira nordestina e única baiana que não é capital de estado no ranking geral, ficando atrás apenas de Salvador, Fortaleza, Recife, João Pessoa e Teresina.

VEJA TAMBÉM: CONQUISTA: Moradores das Vilas Serranas cobram entrega de escrituras dos imóveis em Sessão Especial da Câmara

Entre os eixos em que Vitória da Conquista foi destaque está o de Tecnologia e Inovação. O município que não aparecia nas edições anteriores, agora ocupa a 64ª posição no ranking geral e a 27ª entre 100 mil e 500 mil habitantes. E a Administração Municipal está avançando, com a implantação do Polo Tecnológico de Vitória da Conquista. A perspectiva é que empresas desenvolvedoras da cidade e de fora venham para este ambiente de criação e interlocução e que daqui surjam softwares e aplicativos para solucionar problemas de outros ramos empresariais.

Para construção dos degraus que possibilitarão a chegada “numa posição mais alta”, a gestão municipal busca casos de sucesso como os apresentados no evento Urban Systems, realizado no início deste mês, em São Paulo. O evento é realizado pela empresa homônima que, em parceria com a Necta, elabora o ranking Cidades Inteligentes, mapeando anualmente todos os 677 municípios com mais de 50 mil habitantes, divididos em três faixas populacionais. De lá, vieram novas ideias a serem agradadas ao dispositivo balizador que está sendo elaborado por uma equipe do Governo Municipal.

Equipe de Vitória da Conquista colheu subsídios na Urban Systems para a implementação do Polo Tecnológico

“Estamos trabalhando em conjunto com vários setores da Educação e empresas de base tecnológica para que a gente consiga instalar em Conquista um ambiente de inovação com empresas de base para que elas pensem em soluções para o município como todo”, explica o secretário de Administração, Kairan Rocha.

“O Polo Tecnológico é um braço da ação macro de inovação dentro de Vitória da Conquista”, afirma o secretário, revelando o anseio da atual gestão: “A prefeita Sheila Lemos quer, com o apoio da população, empresas e universidades, colocar Conquista numa posição muita mais alta e que possamos trazer um ambiente mais inovador. Queremos inaugurar novos tempos”.

Com a Lei de Inovação. o Município pretende estabelecer medidas de incentivo às atividades tecnológicas e de inovação realizadas pelas organizações e cidadãos estabelecidos ou domiciliados em Vitória da Conquista, visando promover o desenvolvimento econômico, social e ambiental e a melhoria dos serviços públicos municipais de forma específica. “Queremos criar um ecossistema de inovação e quando se trata principalmente do poder público, inovação é capacidade de, através de ações inovadoras e nem sempre tecnológicas, facilitar o acesso do cidadão ao seu serviço e é isso que almejamos”, esclarece Kairan que está à frente desses projetos.

Para alcançar os objetivos da lei, o secretário revela que a ideia é instituir uma série de instrumentos, entre eles: sistema, conselho, fundo, programa rede de promoção e plano de Empreendedorismo e Inovação. Antes de enviar o projeto de lei à Câmara de Vereadores, a Prefeitura pretende apresentar aos segmentos envolvidos o que planeja na área de inovação e tecnologia.

Comentários