Fui desacreditada, desabafa Duda Reis após expulsão de Nego do Borel em A Fazenda

Atriz disse que desenvolveu crise de pânico e ainda tem pesadelos com o que viveu com o cantor

Foto: Reprodução


A atriz Duda Reis escreveu um longo desabafo após ter conhecimento da expulsão do seu ex-noivo, Nego do Borel, do reality show A Fazenda, exibido na Record. O cantor deixou o programa por uma investigação de estupro cometido contra a participante Dayane Mello.

As imagens mexeram muito com Duda, que também o acusou de lesão corporal, estupro de vulnerável, injúria, ameaça, violência doméstica e transmissão de HPV (infecção sexualmente transmissível).

Em seu Instagram, ela escreveu uma carta aberta ao público e disse que precisou se afastar das redes sociais. No desabafo, Duda disse que desenvolveu crise de pânico e ainda tem pesadelos com o que viveu com o cantor. O término da relação conturbada ocorreu em dezembro de 2020.

Leia na íntegra:

"Pelo bem da minha saúde mental, hoje minha família e minha equipe me afastou das redes sociais. Costumo gravar vídeos falando, porém ao ver a imagem do meu agressor forçando uma relação sexual com uma mulher 100% vulnerável, automaticamente tive gatilhos enormes e desenvolvi uma série de crises de pânico.

Lembrei do que eu vivia e lembrei de como foi duro ter sido desacreditada por muitas pessoas por muito tempo, enquanto eu me esgoelava para tentar contar o que eu vivi e para ajudar mulheres a não sofrerem o mesmo com o mesmo homem.

Tenho pesadelos e flashbacks de inúmeras situações de violência (física e sexual) quase toda semana, e tenho feito diversos tratamentos e sendo muito bem cuidada, porém, os abusadores deixam marcas na alma", escreveu Duda Reis no Instagram.

Fizeram muitas piadas, me descredibilizaram e, para mim, o pior: colocaram um agressor com três processos de três ex-namoradas diferentes sobre violência doméstica na televisão. Já não é fácil denunciar, tenho a sensação que as pessoas não querem acreditar na vítima e optam sempre por quererem mudar a imagem do agressor.

Nos últimos tempos senti dentro de mim uma dor e um silenciamento, que ninguém nunca terá noção. Às vezes lamento por eu ter apenas 20 anos e ter a sensação que o meu brilho e minha juventude foram tomados de mim, é dolorido lembrar que meu corpo foi tocado inúmeras vezes sem o meu consentimento e que meu corpo foi maltratado.

Essa mensagem é para dizer que, estou bem, vou continuar tentando ser forte (apesar de não estar sendo mais fácil pra mim) e para principalmente, dizer que por mais que muitas pessoas tivessem zombado de mim, diminuído as minhas dores e desacreditado de mim: Deus sabe o que faz. Bastaram apenas duas semanas para vocês conhecerem 1/3 do que tal homem é capaz de fazer (garanto que a convivência, sem ser gravada é muito pior".

Correio da Bahia

 

Comentários