Covid pode ter afetado o cérebro de Ciro, diz Lula em novo bate-boca

Na quarta-feira, pedetista afirmou que o petista conspirou pelo impeachment de Dilma Rousseff (PT)

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula e Divulgação/PDT


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) rebateu nesta quinta-feira (14) declarações feitas pelo ex-governador Ciro Gomes (PDT), que o acusou de ter conspirado pelo impeachment da sucessora Dilma Rousseff. 

Em entrevista à Rádio Grande FM, de Dourados, no Mato Grosso do Sul, Lula inicialmente disse que preferia não comentar as falas de Ciro Gomes. Para Lula, o pedetista agiu de forma "banal e grosseira", além de se questionar se o político cearense sofreu algum tipo de sequela no cérebro devido à infecção pelo coronavírus — em outubro do ano passado, Ciro anunciou que foi diagnosticado com a doença.

VEJA TAMBÉM: Polícia Federal mira encontros de Jair Bolsonaro e Eduardo nos EUA

"Eu não vou falar do Ciro. O que ele fez ontem foi tão banal, foi tão grosseiro, que às vezes eu fico pensando, como Jesus Cristo na cruz dizia: 'Pai, perdoai os ignorantes, eles não sabem o que fazem', disse Lula.

 "Eu às vezes fico pensando, não sei se o Ciro teve Covid ou não, mas me disseram que quem tem Covid tem problemas de sequelas, alguns têm problema no cérebro, de esquecimento, eu não sei. Mas não é possível que um homem que pleiteia a presidência da República possa falar as baixarias que ele falou ontem", continuou o petista, que disse lamentar "profundamente que seja assim". "Eu só não sei o que ele está querendo. Mas quem planta vento colhe tempestade", completou.

Na quarta (13), em entrevista ao podcast "Estadão Notícias", Ciro Gomes disse estar seguro de que Lula "conspirou" para o impeachment de Dilma Rousseff. A fala gerou atrito e a ex-presidente e o ex-governador chegaram a bater boca nas redes sociais.          

METRO1   

Comentários