MEGA Entrevista: Mesmo sem apoio local, conquistense Galego se destaca em competições de motovelocidade pelo país

Piloto revelou que todas as suas despesas são financiados por ele e que já tentou, mas não consegue ter o apoio dos empresários locais e tampouco dos órgãos municipais e estaduais

Foto: Divulgação/Acervo Pessoal


O conquistense Alan Dantas, conhecido como Galego, tem se destacado nas competições de motovelocidade.

Há vinte anos, o esportista sofreu um acidente e ficou um período de sua vida sem sua paixão, a moto. Mas essa relação não ia acabar tão cedo, há pouco mais de três anos, Galego foi fazer um curso de pilotagem em Pernambuco e retornou as pistas. Desde então, o conquistense divide sua rotina de proprietário de loja financeira com o esporte. 

O piloto revelou que todas as suas despesas são financiados por ele e que já tentou, mas não consegue ter o apoio dos empresários locais e tampouco dos órgãos municipais e estaduais. 

MEGA - Como surgiu essa paixão pela motovelocidade?

Galego - Olha a paixão por moto, eu sempre tive! Há 20/21 anos, eu tive um acidente e eu fiquei esse período sem moto. E aí há três anos, eu fui fazer um curso de pilotagem em Caruaru e de lá para cá, eu acabei correndo nas pistas entrando para os campeonatos virei piloto profissional de motovelocidade. A gente veio mudando de categoria, a gente era uma categoria foi subindo foi subindo hoje, eu corro na categoria PRO, a elite do campeonato de motovelocidade do Brasil. 

A paixão tá no sangue. Eu curto bastante as motos, me dou super bem com elas e minha vida hoje mudou muito depois que eu entrei para o motovelocidade.

M - Qual categoria você compete? Fale um pouco dessa categoria

Galego - Competindo profissionalmente dois anos e meio aonde eu fui vice campeão brasileiro do ano 2020. Vice campeão mineiro de 2020 na categoria Light e campeão na categoria Extreme. Esse ano eu fui campeão da categoria PRO do Campeonato Mineiro, vice campeão do GP gerais e estou ainda disputando o Campeonato Brasileiro que tem mais uma etapa.

A categoria que hoje estou que a categoria pró é a categoria mais avançada que existe na motovelocidade. A gente vem de uma categoria Sport, Sport EVO, Extreme, Light para depois chegar na PRO e hoje a categoria da gente tem muitos pilotos rápidos, muitos pilotos de ponta. Eles treinam frequentemente, toda semana estão em autodromo, a gente na Bahia não tem autódromo, aliás o mais próximo que tem é na cidade de Curvelo-MG. Para a gente ir lá é só na sexta e correr. A categoria PRO  hoje ela é muito competitiva com muitos pilotos profissionais e bons.

M -  Como tem sido o retorno das pessoas após a vitória?

Galego - Graças a Deus eu sou bem conhecido da minha cidade, fora sou mais! Todos os autódromos que eu já passei sabe quem é o piloto baiano Galego. Graças a Deus, a gente fez um bom resultado no ano passado que eu corri em Cascavel, em Goiânia, em Curvelo e assim nós fizemos boas amizades.

M - Você teve um apoio de entidades do município para participar de competições?

Galego - Hoje eu não tenho apoio de ninguém! A gente banca 100% das nossas despesas. Ano passado, antes da pandemia, eu tinha um parceiro, uma loja de Vitória da Conquista mas esse ano com a pandemia ele deu uma "sugada". Eu fico com pena, triste, porque a gente tem um piloto aqui de Conquista que hoje na Bahia e no Nordeste só tem eu representando. A gente não tem apoio de nada, nem da prefeitura nem do Governo. Eu acho que os empresários deveriam dar uma olhada não só pro futebol e sim para os outros esportes porque aqui em Conquista tem a gente que representa forte lá fora.

O incentivo ao esporte na nossa cidade não tem nenhum! Fora os amigos que falam que a gente tem que ir e continuar para não desistir. Não tem incentivo de empresários, não tem incentivo de lojas, de prefeitura, de Secretaria de Esporte. NADA NADA NADA NADA! Nem se quer ajudam com a gasolina.

Foto: Divulgação/Acervo Pessoal

M - Quais prêmios você já conquistou?

Galego - Em 2019 eu fui Campeão da SPORT, em 2020 eu fui Vice-campeão brasileiro, Vice-campeão mineiro e Campeão do GP gerais. Agora em 2021 eu fui campeão mineiro da categoria PRO, vice do GP gerais e estou em quarto no Campeonato Brasileiro que ainda tem mais uma etapa.

M - Qual a mensagem que você deixa para àqueles que querem se aventurar no esporte de motovelocidade?

Galego - A mensagem que eu deixo aqui para quem pratica motovelocidade é para o pessoal que anda em rodovia. A gente tem a consciência de que a rodovia não é para fazer besteiras, eu já fui "besta" de andar muito acima na rodovia acelerando, andando forte. Nós sabemos que não pode acontecer isso porque é fatal, errou, vai morrer!

Tanto é que a gente incentiva alguns pilotos daqui de Vitória da Conquista, como agora mesmo levei mais um comigo, já é o décimo piloto que vai e gosta. O problema é o custo elevado, e muito alto o custo. E aí o meu incentivo é que não pare de andar de moto que é uma paixão, mas que tenha o máximo de cuidado,se for fazer uma aceleração forte que acelere na pista.

Comentários