Dentista sofre tentativa de estupro em consultório e é salva após mandar mensagem ao noivo

Agressor confessou não só que queria estuprá-la, mas matá-la e suicidar

Foto: Reprodução


Conseguir mandar um WhatsApp para o noivo salvou uma dentista de uma tentativa de estupro. O caso aconteceu na noite de segunda-feira (13) em Fortaleza. A mulher recebeu um paciente para um atendimento, marcado pelas redes sociais e, quando o homem chegou, ela percebeu que estava em perigo. O suspeito foi preso.

A profissional mandou uma mensagem para o noivo dizendo que o homem era “estranho” e que ela estava com medo. “Onde tu tá? Eu vou atender um paciente agora. Ele é estranho. Vem logo por favor. Tô com medo dele”, escreveu a dentista, em mensagens reveladas pela TV Verdes Mares.

Em entrevista à emissora de TV, ela contou que o homem entrou em contato pelas redes sociais e marcou uma consulta no último horário disponível. Ao chegar, as atendentes que trabalham no local já não estavam mais lá. Ela se trancou na sala e, só depois de o noivo chegar, começou o tratamento.

 

VEJA TAMBÉM: Grupo do ramo de supermercados é suspeito de sonegar R$11 milhões

 

Quando a profissional terminou o procedimento de limpeza nos dentes, foi agredida. Ela teve cortes no corpo e um dedo quebrado.

“Tivemos uma luta corporal que eu peguei a faca da mão dele não sei como, realmente apagou da minha memória. Eu fiquei com algumas marcas na mão, aqui no punho, no meu dedo do pé e acabou fraturando meu dedo. Fiquei com marca na perna. Quando eu comecei a gritar bastante, meu noivo imediatamente entrou no consultório e imobilizou ele no chão”, relatou à TV Verdes Mares.

O noivo teria ouvido o agressor dizer que tentou comprar um revolver e que ele mataria a dentista e, em seguida, se mataria. “Meu noivo relatou que na hora que ele entrou estava agarrado comigo por trás porque realmente eu não consigo recordar de tão nervosa que eu fiquei na hora. Ele assumiu também para o meu noivo que a intenção dele era me estuprar e depois me matar e depois se matar. Ele também confessou em depoimento que ele tentou comprar uma arma, mas não conseguiu e por isso usou uma faca de cozinha”.

O caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher. A dentista afirma que teme que o agressor seja solto.

Yahoo

Comentários