Denúncia pode mudar composição das Séries A, B e C

Sete atletas acusam o Avaí de atrasar salários; clube pode perder 3 pontos por partida jogada durante inadimplemento

Os atletas Diego Renan, Edílson, Iury, João Lucas, Jonathan, Rafael Pereira e Ronaldo – que não renovaram para 2022 – denunciaram o Avaí-SC por atraso de salários durante o Campeonato Brasileiro deste ano. O time de Santa Catarina terá três dias para apresentar sua defesa após fim do recesso do STJD, em 21 de janeiro.

Se condenado, o Avaí pode perder três pontos por partida jogada durante o inadimplemento dos salários. Com isso, o quarto colocado na Série B não só pode perder o acesso à Série A – o que beneficiaria o CSA(AL) – como ser rebaixado para a Série C, livrando o Remo (PA) da degola. O caso não altera as situações de Bahia e Vitória.

O clube foi denunciado com base no artigo 31, parágrafos 1º e 2º, da Lei 9.615/98 e no artigo 17, parágrafos 1º e 2º, do Regulamento do Brasileiro – Série B/2021.

No sábado (1º), o Avaí terá novo presidente. Julio Heerdt assume o cargo. O dirigente teve uma reunião com o presidente do Sindicato de Atletas, Marcelo Alexandre, para contornar o caso. “Estou ciente da denúncia encaminhada ao STJD, acompanhando de perto o desenrolar dos fatos e certo de que será encontrada a melhor solução para o problema. A torcida avaiana pode ficar tranquila”, disse.

Comentários