Brasil pode ter pico da Covid causado pela Ômicron em 15 dias, diz infectologista

Pico da Covid foi prevista também na Bahia para meado de janeiro

Foto: Agecom


Os casos de Covid-19 causados pela variante Ômicron podem bater recorde após as festas de final de ano e alcançar patamares semelhantes aos registrados pelos países desenvolvidos, de acordo com Marcelo Otsuka, infectologista, pediatra e membro do Departamento de Infectologia Pediátrica da Sociedade Brasileira de Infectologia, que deu entrevista à CNN na manhã desta segunda-feira (3).

“A gente calcula que, pelos próximos 15 dias ou três semanas, (a variante Ômicron do coronavírus) possa atingir um pico semelhante ao da França, Reino Unido ou Estados Unidos, isso pode, sim, acontecer”, diz Otsuka.

A França registrou nos últimos dias de 2021 mais de 200 mil casos totais de Covid-19 em um único dia. O Reino Unido identificou mais de 180 mil e os Estados Unidos passaram dos 300 mil casos.

O médico infectologista baiano Tiago Lobo também fez uma projeção de que a partir do meio de janeiro terá um crescimento de casos de Covid-19 na Bahia, em entrevista à Rádio Metrópole, nesta segunda (3). "Eu pessoalmente acho que vai ter muitos casos [de Covid]. Porém com intensidade de doença grave baixa. Espero lá para meado de janeiro até meado de fevereiro uma curva ascendente, sem grande impacto em relação à morte e internação", disse.

BNEWS

Comentários