Haddad alfineta Bolsonaro após internação: Dor de barriga conveniente

Fernando Haddad relaciona a internação com ausência do presidente na Bahia

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil 


O pré-candidato ao governo de São Paulo Fernando Haddad (PT) alfinetou, nesta terça-feira (4), o presidente Jair Bolsonaro (PL), que se internou por causa de uma obstrução intestinal. O petista disse que o mandatário tem uma "dor de barriga conveniente".

"Uma dor de barriga conveniente e o desprezo de Bolsonaro pelo Nordeste some do noticiário", escreveu nas redes sociais.

Bolsonaro tem sido criticado por não visitar a Bahia, enquanto milhares de pessoas sofrem com as fortes chuvas. São 30.915 desabrigados, 62.731 desalojados, 26 mortos e 518 feridos. O número total de atingidos é de 715.634 pessoas.

Cirurgia descartada

O médico Antônio Macedo decidiu que não há necessidade de Bolsonaro ser submetido a uma cirurgia. A obstrução no intestino se desfez.

 

VEJA TAMBÉM: Integrante de equipe médica afirma que Bolsonaro não fará cirurgia, diz rádio

 

A coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, apurou que o presidente reagiu bem aos remédios que recebeu e, portanto, uma intervenção não seria mais necessária neste momento.

bnews

Comentários